Home / Pelo Mundo / Destinos / América / Colômbia / Colômbia: o meu primeiro grande desafio através de um intercâmbio da AIESEC Brasil

Colômbia: o meu primeiro grande desafio através de um intercâmbio da AIESEC Brasil

Olá, meu nome é Luan Lessa Ferreira, e voltei de Neiva, na Colômbia, onde realizei meu Intercâmbio Social pela AIESEC Aracaju.

Intercambistas de diversas nacionalidades envolvidos em uma causa só.
Intercambistas de diversas nacionalidades envolvidos em uma causa só.

Eu sempre tive o sonho de viajar o mundo todo, de conhecer novas culturas, novas comidas, novos idiomas, novas pessoas; mas por ter crescido em uma cidade muito pequena no interior da Bahia, eu achava que ficaria na vontade mesmo. Até que voltei para Aracaju-SE para cursar Direito.

Foi no primeiro semestre da faculdade que eu conheci a AIESEC, uma organização tão incrível, que seria capaz de me fazer ter contato com pessoas do mundo todo sem sair da minha própria cidade. Foi pela AIESEC que eu comecei a conhecer um pouquinho de outras culturas, principalmente, hospedando intercambistas que vieram para Aracaju para desenvolver os seus projetos.

Mas não era suficiente para mim apenas ficar hospedando, queria viajar também. Foi com essa ideia que em dezembro de 2016 eu embarquei para a cidade de Neiva, na Colômbia.

"Eu sempre tive o sonho de viajar o mundo todo."
“Eu sempre tive o sonho de viajar o mundo todo.”

A chegada ao país

Mesmo tendo aprendido o básico do espanhol enquanto fui host de um colombiano, e mesmo tendo trabalhado na AIESEC por quase 2 anos e meio, eu ainda estava morrendo de medo de como seria essa experiência, pois eu nunca tinha viajado para fora do Brasil. Mas a sensação de medo pareceu diminuir a cada minuto que eu ficava mais próximo do momento do embarque.

Após mais de 14 horas, entre voos e conexões, eu finalmente cheguei na cidade de Bogotá, onde fiquei durante uma semana na casa do primeiro intercambista que eu hospedei na minha casa no Brasil, até o dia em que fui de ônibus para a cidade de Neiva.

Quando cheguei em Neiva, fui recebido por membros da AIESEC local, e levado para a casa em que eu ficaria durante dois meses. A família era incrível, super receptiva, super amorosa, e sempre muito preocupada com a minha adaptação cultural. Eles não tinham um quarto pronto na casa, mas montaram meu cantinho, o que demonstrou para mim o quanto eles queriam viver aquela experiência.

Projeto social na Colômbia.
Projeto social na Colômbia.

O projeto

Nas duas primeiras semanas de intercâmbio, meu projeto foi trabalhar em uma ONG com crianças portadoras do vírus HIV, falando com eles sobre minha cultura e entendendo mais sobre a vida deles. Por eles não saberem que são portadores do vírus, viviam suas vidas bem tranquilamente, sem as preocupações que não fossem condizentes com as de crianças de 10 anos de idade.

Nas outras 5 semanas do meu intercâmbio, eu fui trabalhar em uma outra ONG chamada HUELLA, uma ONG no estilo doutores da alegria, que trabalha com o objetivo de levar alegria para crianças com câncer e Lupus, internadas no Hospital Universitário da cidade.

HUELLA: uma ONG que trabalha com o objetivo de levar alegria para as crianças.
HUELLA: uma ONG que trabalha com o objetivo de levar alegria para as crianças.

Trabalhei com mais 11 intercambistas de diversas nacionalidades como Brasil, México, Venezuela, Panamá, entre outras; o que me ajudou muito a entender um pouco mais da cultura da América Latina e fazer amigos em diversos países.

Além dos projetos, tive diversas experiências na cidade que me impactaram muito como andar de barco pelo Rio Madalena, um dos mais importantes rios da Colômbia; e participar de festas temáticas realizadas pelos intercambistas, que queriam mostrar um pouco mais da sua cultura pela comida e pela música, e me fazer apaixonar. Mas a melhor de todas foi ter acampado com todos os intercambistas no Deserto de Tatacoa, um deserto de areia vermelha, que fica próximo a cidade de Neiva. Ver aquele céu super estrelado, ficar sentado com os amigos que fiz durante o intercâmbio, e compartilhar boas risadas, ficarão para sempre na minha memória.

Viajando pela Colômbia
Viajando pela Colômbia.

A volta para o Brasil

Depois de viver essa experiência, eu digo com plena convicção que o menino super dependente da mãe e que nunca tinha passado mais de um mês fora de casa, não foi o mesmo que voltou. Eu cheguei a Aracaju em fevereiro de 2017, morrendo de saudades, claro, da minha família e da minha cidade; mas com muito aperto no peito por ter deixado todos os que conheci durante o intercâmbio.

Durante esses dois meses, eu aprendi que o mundo é muito pequeno, e que nenhuma nacionalidade é tão diferente da nossa assim. Aprendi que família não é só a de sangue, mas também aquela que abre os braços para receber dentro de sua casa uma pessoa completamente desconhecida. Aprendi com todas as crianças que trabalhei, que a vida é muito curta para todos, mas pode ser muito prazerosa e muito enriquecedora ao mesmo tempo. E que os amigos que fazemos em poucos dias, podem nos acompanhar pelo resto de nossas vidas.

"Aprendi com todas as crianças que trabalhei, que a vida é muito curta para todos."
“Aprendi com todas as crianças que trabalhei, que a vida é muito curta para todos.”

Com certeza eu recomendo a experiência que eu vivi, e já estou planejando as minhas próximas viagens. Posso não saber com o que estarei trabalhando daqui a 5 anos ou onde estarei morando, mas com certeza a experiência do intercâmbio social pela AIESEC irá influenciar nessas minhas decisões.

Muito obrigado a todos que me ajudaram a viver essas história, e espero que um dia possamos voltar a nos ver.

Por Luan Lessa

Luan Lessa é Alumnus da AIESEC Aracaju. Realizou o seu Cidadão Global, o intercâmbio social da AIESEC, para a cidade de Neiva, na Colômbia, em 03 de dezembro de 2016, voltando para Aracaju em 02 de fevereiro de 2017. Nasceu em Aracaju-SE e cursa a faculdade de Direito na Faculdade Pio Décimo. Apaixonado por livros, séries, cachorros, se apaixonar, e principalmente por viajar.

Sobre Aqui é Assim

Check Also

Colômbia: a gana de um dos povos mais empreendedores que conheci

Olá, meu nome é Clarice Ferro, e voltei de Santa Marta, Magdalena, na Colômbia, onde …

2 comments

  1. Itamara Lopes

    Olá, provavelmente e se tudo der certo, em breve estarei realizando um intercambio voluntário pela AIESEC na Colômbia, ainda não sei a cidade. Gostaria de manter um contato com este intercambista Luan Lessa, pelo fato desta postagem ser bem top, e para tirar algumas dúvidas.
    Sou Assessora Jurídica no escritório de Advocacia , Bacharel de Direito UNEMAT-MT.
    Aguardo desde já pela resposta !!! Obrigada
    Itamara Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *