Home / América / Conheça a bucólica região de Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui

Conheça a bucólica região de Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui

Já imaginou caminhar na orla de Cacupé admirando a paisagem inquestionável do lugar, tomar um café olhando o belíssimo pôr-do-sol em Santo Antônio de Lisboa ou saborear ostras ao anoitecer em um bar simples em Sambaqui? O Aqui é Assim vai contar como foi a experiência em um dos lugares mais encantadores de Florianópolis.

Conhecida como a Rota Gastronômica do Sol Poente, esta turística região fica localizada no noroeste da ilha, sendo formada pelos distritos de Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui. Basta passar um dia explorando as maravilhas que a localidade oferece e será impossível não retornar.

De colonização majoritariamente Portuguesa, seus casarões repletos de cafés e restaurantes a beira da orla oferecem uma experiência sem igual, conferindo ao lugar um ar um tanto quanto bucólico, remetendo a simplicidade de seus colonizadores, a tranquilidade e riqueza natural, e aos hábitos e tradições mantidos pelos moradores locais.

Restaurante na orla de Santo Antônio de Lisboa
Restaurante na orla de Santo Antônio de Lisboa

O início da rota: Cacupé

Saindo do TITRI – Terminal da Trindade, o trajeto levou aproximadamente 13 minutos de carro na baixa temporada. Isso mesmo! No entanto, o tempo de deslocamento durante o verão pode aumentar muito, pois os congestionamentos na ilha são frequentes. O acesso é feito através da SC-401 e a rota possui duas entradas, sendo a primeira a partir de Cacupé e a segunda através de Santo Antônio de Lisboa.

Iniciamos o nosso passeio por Cacupé, nome que em Tupi-guarani significa verde por trás do morro, devido a sua formação geológica, onde os pequenos morros e pontas de pedras cortam suas praias.

Apesar do dia nublado, a beleza local é indiscutível. Da sua orla é possível ver a Avenida Beira-mar Norte e a famosa Ponte Hercílio Luz. Esta região da rota costuma ser bastante calma e tranquila. Por ser ainda pouco explorada pelos turistas, atrai muitas pessoas que buscam passar o dia em família em uma área mais reservada.

Mesmo em um dia nublado, a beleza de Cacupé é indiscutível
Mesmo em um dia nublado, a beleza de Cacupé é indiscutível

Além de restaurantes de alto padrão que convidam para saborear um delicioso prato, é possível caminhar e desfrutar da paisagem em uma de suas quatro praias: Vivino, Hipólito ou das Irmãs, Zé da Benta e Teodoro.

Já para quem gosta de história, vale muito a pena visitar um dos Patrimônios Históricos do distrito: o Casarão e Engenho dos Andrade, que fica aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 10 às 12h e das 13h às 17h. A entrada custa apenas 5,00.

O Casarão e Engenho dos Andrade
O Casarão e Engenho dos Andrade

Uma parada em Sambaqui

Neste dia em especial, optamos por fazer o trajeto Cacupé, Sambaqui e Santo Antônio de Lisboa. Os distritos da Rota do Sol Poente ficam muito próximos uns aos outros, apenas alguns poucos minutos os separam, o que permite conhecer a região de diferentes formas, aproveitando ao máximo o que cada local tem a oferecer.

Sambaqui recebeu este nome devido aos montes de conchas de moluscos que foram formados pela ação do colonizador Português. Menos movimentada que Santo Antônio, este canto da rota atrai mais turistas que Cacupé.

No local você pode desfrutar de uma boa caminhada, sem pressa, e visitar o Casarão Cultural de Sambaqui, a antiga Casa da Alfândega e a Ponta do Sambaqui, uma área que pertence a Marinha do Brasil e oferece uma bela vista aos seus visitantes. Nesta parte também pode-se ver os montes de conchas que deram nome ao belo lugar.

Os Sambaquis
Os Sambaquis

Para quem gosta de vida noturna, a dica é a famosa Casa do Sambaqui com seu forró semanal, que acontece todos os domingos a partir das 20h. Mas, a quem prefira fechar o dia contemplando a paisagem, sentado em uma boa cadeira e porque não saboreando algum petisco. O Bar Recanto da Tia, localizado na Ponta do Sambaqui, pode ser uma boa pedida nesse sentido. Super simples e barato, você pode degustar um bela dúzia de ostras ao bafo, por apenas R$ 8,00, vislumbrando o entardecer e curtindo a calmaria local.

Santo Antônio de Lisboa: fechando o dia na Cervejaria Sambaqui

Enfim, Santo Antônio de Lisboa, último distrito da rota, onde finalizamos o nosso passeio. Este reduto histórico é considerado um dos preferidos por turista e moradores, o que justifica a intensa movimentação durante os finais de semana.

Pôr-do-sol
Pôr-do-sol em Santo Antônio de Lisboa

Santo Antônio de Lisboa foi fundado em 1791 sob o nome de Nossa Senhora das Necessidades da Praia Comprida. Com pouco mais de 5 mil habitantes, este antigo porto e posto alfandegário é famoso pela sua história, tradição e culinária Portuguesa.

Seus casarões antigos convidam os visitantes a ter uma experiência única em seus cafés e restaurantes a beira da orla, nas casas e feiras de artesanato, e também em seus pontos históricos como a tradicional Igreja de Nossa Senhora das Necessidades, a 1ª rua calçada do estado de Santa Catarina e a fachada da casa onde se hospedou D. Pedro II na Praça Roldão da Rocha Pires. Além disso, outra tradição mantida pelos moradores locais são as comemorações religiosas, como a tradicional Festa do Divino Espírito Santo, que acontece todos os anos em Santo Antônio.

Igreja de Nossa Senhora das Necessidades
Igreja de Nossa Senhora das Necessidades

Dos lugares que recomendamos, estão a Risoteria Coisas de Maria e João que serve pratos deliciosos por um preço bem bacana se comparado a outras casas da região, sendo uma boa opção para o almoço; e a FairyLand Café & Cupcakeria, casa especializada em café gourmet, chocolate quente e cupcakes; que tem um ambiente aconchegante para saborear as delícias da casa ao pé de uma lareira e muita arte.

Mas para encerrar este dia, curtindo uma boa música, nós optamos pela Cervejaria Sambaqui Cerveja e Harmonia. Localizada na casa do seu então fundador, do alto de um terraço, as primeiras cervejas artesanais produzidas em terra catarinenses revelam suas cores e seu sabores. A dica aqui é a tábua de degustação com as 4 especialidades da casa por apenas R$ 14,00 e o pastel de costela, uma verdadeira delícia para fechar o domingo e iniciar a semana com as energias renovadas.

Por Juliana Paul Mostardeiro

Juliana Paul Mostardeiro é a fundadora do Aqui é Assim, esse website que junta a paixão por viajar com a vontade de aproximar as pessoas deste fantástico mundo que é o de colocar uma mochila nas costas e sair por aí. Atualmente mora em Florianópolis onde trabalha também como Customer Success Manager na Resultados Digitais. Desenvolveu o projeto Jornalismo Cidadão: o voluntariado no aprendizado com à AIDS com pacientes do Hospital Universitário de Santa Maria nos anos de 2007 e 2008 e foi gerente das Lojas Riachuelo de 2010 à 2013, ingressando na empresa através do Programa de Trainees. É formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria e especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Anhanguera.

Sobre Aqui é Assim

Check Also

Vista da cidade de Mariana

Série: por essas Minas Gerais – parte 2 – Ouro Prêto e Mariana

O segundo e terceiro posts da Série por essas Minas Gerais conta como foi a …

2 comments

  1. Recomendo o lugar com melhor custo benefício da ilha pra comer Ostras, o Cantinho da Ostra na frente da igreja do outro lado da praça. Preço justo e boa qualidade, só precisa chegar cedo porque a concorrência é grande! 🙂

    • Olá Bruno,

      Tudo bem?

      Espero que tenha gostado do nosso post.

      Muito obrigada pela recomendação. Vamos experimentar e adicionar como sugestão de lugares da Rota.

      Abraços.

      Juliana Mostardeiro
      Fundadora Aqui é Assim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *